Maçom

maçom

Ser Maçom é preservar-se cidadão honesto e digno, submisso às leis do País, amigo de sua Família, bom pai e bom esposo, pessoa de paz, de harmonia e concórdia no seio da sociedade e, principalmente, no seio da Maçonaria. O Maçom deve ser livre e de bom coração, não permitindo jamais que vibre em seu cérebro ideias de injustiça ou maldade. Deve ter conduta honrada, ser exemplo para sua comunidade, dignificar a mulher, ajudar os necessitados e procurar gozar os prazeres da vida com moderação, evitando a ostentação que ofende os mais humildes.

O Maçom, o verdadeiro Maçom, deve estar sempre pronto a repelir toda e qualquer associação, seita ou forma de governo que prive o homem de seu direto de cidadão e principalmente de sua liberdade de consciência.

Deve ser contrário a toda forma de opressão, estar sempre pronto a combatê-la, principalmente quando ela visa atingir os mais humildes. Na defesa da liberdade, na defesa dos sagrados direitos da consciência e da cidadania. Os Maçons iniciaram a luta pela independência de nosso País. O Dia do Maçom é dia 20 de agosto, e este é para nós Maçons o próprio Dia da Independência do Brasil, movimento iniciado em nossos Templos por Gonçalves Ledo, um dos mais expressivos nomes de nossa Instituição. Foi nessa data, em um Templo Maçônico, que o Príncipe Dom Pedro I proclamou a Independência, ação publicamente oficializada em 7 de setembro. Daí terem os Maçons escolhido o 20 de agosto para comemorar o seu dia.

Para o Maçom a Coluna mais forte da Família Maçônica é a mulher.

Alguém já disse que atrás de um grande homem existe sempre uma grande mulher e os Maçons dizem que ao lado, e não atrás ou na frente, está uma grande mulher, esposa, irmã ou filha, é quem traz a consolação, o conforto e o alento nas amarguras, nas atribulações e nos momentos mais difíceis de nossas vidas.